Siga o nosso Instagram

Inscreva-se no nosso canal do YouTube

YouTube-community-captions-feature-endin
Oferta-de-email 297.png
Prancheta 1.png
conte%C3%BAdo_edited.png
Prancheta 2.png

LUCRO, PRO LABORE E SALÁRIO. VOCÊ SABE A DIFERENÇA?

Atualizado: 10 de Dez de 2020

lucro, pro labore e salário. Você sabe a diferença? Qual a importância para a organização financeira?


“Bom, depois que eu pago todos os fornecedores, tudo o que sobra eu tiro pra mim”.

A depender do tamanho do negócio, realmente é isso o que acontece. Mas ao ponto que a empresa cresce, retirar para o uso pessoal, tudo o que sobra depois do pagamento dos custos, pode ser perigoso e datar a falência da empresa.


Muitos empreendedores de primeira viagem precisam entender sobre o tema de hoje. 

“Bom, depois que eu pago todos os fornecedores, tudo o que sobra eu tiro pra mim” isso é o que geralmente escutamos de muitos pequenos empreendedores, em sua maioria, MEI. 

A depender do tamanho do negócio, realmente é isso o que acontece. Mas ao ponto que a empresa cresce, retirar para o uso pessoal, tudo o que sobra depois do pagamento dos custos, pode ser perigoso e datar a falência da empresa.

Vamos entender mais um pouquinho. Neste artigo hoje, vou te ensinar a diferença entre: salários, pro labore e dividendos.

Antes eu vou te contar uma historia particular. 

Na vida, eu já tive alguns negócios próprios, um deles foi uma lan House, entre 2007 e 2012. 

Lá os custos eram potencialmente baixos. Apenas internet, energia, água e um primo que dividia o turno comigo. 

Gerenciar os custos era simples. Ao final do dia, era só separar uma parte para cobrir as despesas e o restante era “meu”, certo? Errado.

Bom, naquela época, a informação não era tão abundante como é hoje, por exemplo. Acredito que você tenha pesquisado no google e tenha encontrado esse artigo para tirar as suas duvidas e é isso o que vamos fazer. 

Ia tudo bem, até começar a aparecer as manutenções necessárias nos computadores e nos consoles.

Controles, jogos, teclados, mouses, fones de ouvido, novos jogos para o catalogo… E eu vi os “meus lucros” diminuirem consideravelmente. 

Em um determinado mês, eu vi a minha retirada total ser de zero reais. 

O desfecho dessa historia é que, em meados de 2012, o mobile já estava entrando em cena, e o publico alvo já começava a migrar. 

Além disso, com a minha estrutura organização financeira, o negocio foi findando até decidir pelo fechamento. 

Depois disso, decidi estudar, fui a faculdade de administração e hoje eu vejo o quanto essa minha história se repete em vários empreendimentos dos quais já ajudamos e, corriqueiramente, vem para o nosso escritório. 

Com isso hoje, queremos te ajudar a não cometer o mesmo erro que eu já cometi e vi o meu negócio se perder de pouco em pouco. 


Qual a diferença entre salário e pro labore


Inicialmente vamos entender essa diferença. 

Primeiramente, uma confusão comum é o dono, sócio, empreendedor pensar que o que é da empresa é dele mesmo. 

Isso acontece pela sensação de dedicação na construção da empresa, dai o sentimento de que tudo que a empresa produz é do sócio. 

Mas algumas coisas precisam ser esclarecidas. O produto da empresa, pertence a empresa. Você, mesmo sendo o dono ou sócio faz parte do time de colaboradores e deve ser remunerado por isso. 

Vamos entender agora a diferença de remuneração de um colaborador e um sócio:

O salário e o pro labore tem basicamente a mesma função. O salário é valor pago para o seu colaborador, ou seu grupo de colaboradores pelo trabalho desenvolvido na sua empresa.

O pro labore é uma expressão em Latin, que significa “pelo trabalho”. Essa remuneração de destina ao sócio da empresa pelo seu trabalho desempenhado. 

Entretanto, se o sócio não exerce nenhuma atividade dentro da empresa, não lhe cabe receber o pro labore, mas a participação de dividendos, que veremos mais a frente. 


Lucros e dividendos


Os lucros é tudo aquilo que sobra entre o que foi faturado e o que foi gasto na sociedade empresaria, a pessoa jurídica, o seu CNPJ. 

Eis um exemplo:



Aqui temos um demonstrativo de resultado em um determinado período. 

Nele são apresentados o faturamento, as despesas, os custos e os impostos. 

Ao final, o resultado: que pode ser lucro, ou prejuízo. Neste exemplo, o demonstrativo apresentou um resultado positivo de 76650,00. 

Esse resultado é o que chamamos de lucro. 


Como dito anteriormente, este lucro pertence a empresa, a sociedade empresaria. 

Por outro lado, os dividendos são uma participação do lucro, uma porcentagem que é destinada ao sócio da empresa ou dividida à grupo de sócios ou acionistas da empresa.

Uma parte dos lucros é destinada aos sócios como beneficio aos investimentos, propriedade da empresa e também pelos riscos que são assumidos no empreendimento.


Como aplicar na sua empresa?

O ideal é que você possa estruturar os recursos da empresa para que ela seja auto-suficiente, produza lucros, boas remunerações e ainda possa ser capaz de crescer. 

Comece pelos seus custos. Conhecer o dinheiro que a sua empresa fatura é gasto é extremamente importante para a parte final do nosso demonstrativo do resultado da empresa, os lucros. 

Liste todos os custos fixos e todos os custos variáveis. 

Um cuidado: quanto mais enxuta for a sua lista de custos, maior será a lucratividade. Analise os seus processos e estude a necessidade da sua equipe. 

Folha operacional inchada consome os lucros. Então, contratar apenas com necessidade. 

Outro grande vilão dos lucros da empresa são as sangrias. Aquele dinheiro que é retirado esporadicamente para pagar um cafezinho, um lanche. 

Por experiência própria, esses 5$ pode virar 500$ rapidamente. 

Deste modo, com uma estrutura de custos bem alinhada, equipe profissional enxuta, os lucros serão interessantes. 

Agora você já estruturou, é hora de pensar em quanto deles serão destinados aos dividendos dos sócios. 

A verdade é que não há regras. Você pode tirar mais ou menos. Entretanto, pense que quanto mais tirar para o uso pessoal, menor será a auto-suficiência da empresa. 

Então se você não pensa em crescimento da empresa, você poderá usufruir de uma fatia maior dos lucros. E destinar o restante para a manutenção do caixa, capital de giro e emergencia da empresa.

Mas se você busca crescimento, uma parcela menor dos lucros como dividendos, permitirá destinar uma parte maior para uma linha de investimentos de expansão da empresa. 

É importante alinhar os objetivos da empresa com o planejamento financeiro e assim, será possível determinar as fatias ideais de salários, pró labore e dividendos. 

Um convite para você

Se você chegou até aqui neste artigo, agende neste link um horário para te ajudarmos de uma forma mais pessoal. 

Acesse também os nossos materiais clicando aqui.

E ainda, todos os nossos artigos no nosso blog.  


Um abraço e até daqui a pouco!


Marcus,

M.Partner @lealadmconsultoria

46 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo